Ousadia

Como ousas contestar minhas escolhasimagem-4

O que sabes você? O que minha alma clama!

Costumas julgar o que os  teus olhos veem

Não sentes o quanto meu dilacerado coração

Estas a desejar um pouco de compaixão.

 

 

Mendiguei fagulhas de amor por onde passei

Sentimentos que jamais voltarão  pela intensa dor

Em momentos de intensa fadiga,  minhas lágrimas abafei

Ensejando de ti um pouco de acalento reconfortador.

 

 

Decepções com  as tuas falas de intermináveis reclamações

Das  bravuras devastadoras de um ser imbuído de poderes

Despedaçando os sonhos  inocentes com as manipulações

Das  inverdades ditas, contaminando um povo pelos  arredores.

 

 

 

Produção: Miriam Carmignan

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s