Doce Amizade

 

beija-flor-na-lantana

Menina mulher que muito fez para tantos

Cabelos e pele claros, jogados ao ombro, soltou

Com sua fala suave e com seus gestos delicados

A oscilação dos ciclos passados contemporizou.

 

Tão meiga e frágil e fortemente empenhada

Buscava a formação com que tanto sonhou

Muitas certidões expedidas e quadros pintados

Mas do seu doce lar jamais se descuidou.

 

São as virtudes que uma alma vislumbra

Momentos reconfortantes que apaziguou

Quando um acalento fraterno proporciona

Sem nada pedir, com sua calma confortou. 

 

Sentimentos profundos pelas flores plantadas

Sentirás sempre o perfume daqueles que cativou

Com o sabor do néctar sugado pelo beija-flor

Sentando em tua janela, te chamou e te acariciou.

 

 

 

Produção: Miriam Carmignan

07/11/2016

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s