Num momento de amor

mulher-crianca

Num momento de amor flagro-as na compartilha

Das habilidades feitas, como relíquias lapidadas

Daquela inestimável construção consolidada.

 

Acariciavam, com desmedida simplicidade

Em seus semblantes a pureza da alma branca

Como a flor rara que se abre e nos encanta.

 

Mostravam suas artes, com alegria e felicidade

Sem frivolidades, brincavam confeccionando

Numa complexidade suprema emocionando.

 

Vivemos num mundo de dualidades latentes

Entre a luz e a sombra, e essas nobres mulheres

Escolheram ficar na sombra desta luz com eles.                    

 

Que, marginalizados pela sociedade indiferente

Atribuem e potencializam suas energias afetivas

Amando incondicionalmente as crianças queridas.

 

 

Produção: Miriam Carmignan

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s