Alma

alma-celestial

Num abandono prévio de tua alma

Devaneias-te profundamente aturdida

E no despertar desta aventura calma

Aquietas-te em teu  refúgio meio perdida

 

Recostando-se no macio travesseiro

Dialogas contigo mesma: Fugiste de mim?

Imobilizando-me  por um dia inteiro!

Sua insensata, porque me deixaste assim!

 

Por onde andastes? Quero-te de volta!

Não me reconheço e não sei mais quem sou!

O que fizeram comigo enquanto tu não estavas?

 

Vestiram-me com essa roupa toda torta!

Para onde eu fui? Não sei mais onde estou…

Enquanto isso,  um pássaro pela  janela passava.

 

 

 

 Produção: Miriam Carmignan

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s