Tecendo ninhos

tecendo ninhos

Depois de uma tempestuosa noite quente e abafada

A suave brisa do amanhecer que vem preanunciando

Com o cântico dos pássaros nas flores ainda fechadas

Saltitantes, respingam o orvalho nos filhotes cantando.

 

Os pequenos aguardam sedentos com seus bicos abertos

O sagrado alimento que se torna uma preciosa refeição.

No balanço suave das verdes árvores se embalam cobertos

Em seus ninhos aconchegantes e tecidos na maior perfeição.

 

Como os projetistas que elaboram e confeccionam fio a fio

Em seus bicos finos transportam e imaculadamente fazem

Obras primas sem igual e vão cantarolando livres e bravios

E no por do sol eles retornam se aconchegando e comprazem.

 

Permeiam pelas arestas e infiltram-se como o brilho dos sois

Suprema perfeição! A fauna e a flora! Multicolorindo a vida!

Causando impacto inebriante como uma plantação de girassóis

Que belos! Giram harmonicamente buscando a luz dispendida…

 

 

Produção texto: Miriam Carmignan

 

 

 

 

Anúncios

Um comentário sobre “Tecendo ninhos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s