Desatinos

flor de lotus

O tempo está passando e tu não cresces

Vives a lamentar-te pelas veredas de tudo

A vida flui passiva e concede-te, contudo

O tempo chama precisas te fortaleceres.

 

Desatino comete nas duvidosas decisões

Acometida de fúria e intensa insatisfação

Provocas afrontosos desconfortos em vão

Conjeturas na mente alienadas invenções.

 

Desejas, mas não queres sair desta prisão

Insistes em permanecer desconfortável

Penalizas-te e ignoras-te, ficas deplorável  

A indolência te cega e insiste na condição.

 

Adormeces estas incoerências mórbidas

Dos queixumes e tantas desesperanças

Deixa o tempo correr com mais confiança

Entregas-te, amorosamente, para a vida.

 

 

Produção do texto: Miriam Carmignan

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s