Como se o universo girasse

flores murchas 

Pessoas o tempo todo exigindo plena atenção

Como se o universo girasse só em torno delas

Nesta contínua ficção destroem relações belas!

Insistem, tiranizam, necessidade de aprovação.

 

Enfrentar essas contradições de nuvens escuras

Que preanunciam um jato de ar frio se instalando

Obscurece o calor que aos poucos se vai esvaindo

Instabilidades momentâneas ocultas e obscuras.

 

A atenção requer compaixão e humildade do ouvinte

Para as forças destrutivas não vigorarem na arrogância

Praticar esse exercício sem extremismos e só fragrância

Como consequências sentimentos de amor e requintes.

 

A intolerância e o orgulho destroem qualquer intento

Murchando flores na preciosa floração da primavera

Sonhos bailam nas sombrias constatações de quimeras

Caminha e planta, perdoa, busca sempre o movimento.

 

 

Produção texto: Miriam Carmignan 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s